Jamila Mafra
Site Oficial da Autora
CapaCapa Meu Diário TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
17/07/2018 12h34
Nova York Para Sempre, Um Amor Para Recomeçar (Livro 1) eBook Kindle

Disponível na Amazon:
https://www.amazon.com.br/Nova-York-Sempre-Recome%C3%A7ar-Livro-ebook/dp/B07BZL6DD3?qid=1531837572&refinements=p_27%3AJamila+Mafra&sr=1-1&text=Jamila+Mafra&ref=sr_1_1

O SONHO 

Cristina estava eufórica com a notícia que acabara de receber. Saltitante e aos gritos, invadiu o quarto da irmã mais nova:
— Amanda! Amandinha, minha fofa!
— O que foi?
— Você não vai acreditar!
— O que aconteceu?
— Deu certo! Eu consegui!
— O que deu certo? Que gritaria é essa? Você mal consegue respirar!
— Eu vou para os Estados Unidos da América! Fui aceita no programa de intercâmbio e consegui o visto de trabalho! – sem fôlego, revelou a novidade.
Amanda fez uma feição de surpresa, erguendo as sobrancelhas depois de ver a irmã tão entusiasmada.
— Calma, Cris! Fale devagar, sem gritar, respire. Então você finalmente entrou para o tal intercâmbio de babás?
Respirou bem fundo, tentou se acalmar e explicou:
— Sim, eu consegui! Enfim vou realizar meu sonho! Embarco para Nova York ainda esta semana! Já está tudo acertado! – exclamou, empolgada.
— Que bom que deu tudo certo depois de tanto tempo tentando. Mas você realmente acredita que terá algum futuro por lá trabalhando como babá? Pense bem, as coisas não são tão simples como parecem. – Amanda questionou-a em tom quase desmotivador.
— Mas é claro que eu terei um futuro nos Estados Unidos! Isso é tudo que eu sempre quis! A princípio, ficarei lá por dois anos. Sei que não será fácil e que ser uma simples babá não é grande coisa para as pessoas que me cercam e me criticam, mas, se eu não tentar por esse caminho, posso me arrepender para o resto da minha vida. – Defendeu seu sonho mais vez.
Cristina tinha apenas dezenove anos de idade e muitos sonhos para tentar realizar. Eram tantas as expectativas guardadas no coração daquela garota...
Seu encantamento pelos Estados Unidos começou cedo, logo na infância, sempre repetindo que queria muito viver em Los Angeles ou Nova York, ser atriz de cinema, conquistar o mundo. Trabalhou durante toda a adolescência e juntou dinheiro para um dia poder ir embora. Estudou inglês por muito tempo até começar a falar fluentemente. Ela agia como se tudo sempre estivesse prestes a acontecer.
Seu pai, Santiago Rodríguez, homem simples, dono de uma pequena oficina mecânica no bairro República, imigrante colombiano que há décadas adotara o Brasil como residência, e sua mãe, Sofia Mueller, brasileira nata de São Paulo, descendente de alemães e professora concursada no estado, não aprovaram no início a ideia de ver a filha ir embora sem destino certo para uma terra estranha.
— Eu não entendo você, Cris. Vai aos Estados Unidos para cuidar de crianças! Ce é pra ser uma simples babá, pode continuar aqui, estudar e ser algo melhor que isso – Santiago comentava, sem entender direito as razões da filha.
— Para ficar nos Estados Unidos, eu trabalharia até de catar papelão na rua. Estar e viver lá são as coisas que importam pra mim. Eu vou porque este é o meu sonho, essa é a minha vontade! É por isso que a maioria das pessoas não é feliz: se diminuem por causa da opinião dos outros e têm medo de seguir sua vontade. Mas eu seguirei os meus sonhos, mesmo que o mundo inteiro esteja contra mim – reforçou a ideia como alguém que defendia o mais nobre ideal.
Um dia antes do embarque, ansiosa, Cristina arrumou suas malas. Amanda ajudou-a a escolher as melhores roupas e casacos de inverno. Disse à irmã:
— Você foi mesmo muito corajosa e persistente nos seus ideais durante todos esses anos. Agora, enfim, estamos aqui arrumando suas malas para que você finalmente parta rumo à tão desejada América. Eu lembro bem quando as pessoas perguntavam por que você havia comprado tantos casacos de frio daquela maneira se aqui em São Paulo não faz tanto frio assim.
— Achavam que eu era louca por gastar dinheiro aparentemente por nada.
— A sua resposta era que não os usaria aqui, mas sim quando estivesse no inverno dos Estados Unidos. Agora finalmente chegou a hora do seu sonho se realizar.
— Eu mal posso acreditar que estou partindo para o lugar dos meus sonhos! Estou tão feliz. Vou fazer um snowman no quintal!
— Seus olhos brilham e confirmam as suas palavras, minha irmã. Nunca vi alguém amar tanto um país como você ama os Estados Unidos.
Abraçaram-se.
 
***
 
Acompanhada de Amanda e dos pais, dentro do carro, a caminho do aeroporto Internacional de Guarulhos, Cristina não conseguia disfarçar sua ansiedade. Observava pela janela o mundo acontecendo do lado de fora e as avenidas pareciam intermináveis. Roía as unhas.
 
***
 
— Vá com Deus, minha irmã. Te desejo muita sorte. Quem sabe logo irei te visitar lá.
— Eu vou te esperar, Amanda. Vamos fazer compras juntas na Times Square. Será incrível! – Cristina se empolgou novamente.
— Filha, tenha cuidado. Você estará sozinha. Não tome decisões sem me consultar por telefone, me ligue e mande mensagens. Eu confio em você! – Sofia abraçou-a, beijando o rosto dela em seguida.
— Cris, se cuida. Seu pai vai estar sempre aqui te esperando. – Santiago também a abraçou com força.
O coração da viajante acelerava mais e mais conforme ela subia as escadas do avião. Ao sentar-se na poltrona, teve a sensação de estar a caminho das mais inesperadas experiências.

 

 


Publicado por Jamila Mafra em 17/07/2018 às 12h34
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
17/07/2018 12h30
As Aventuras de Guilherme e o Talismã na Terra do Arco-Íris eBook Kindle

Disponível na Amazon
https://www.amazon.com.br/Aventuras-Guilherme-Talism%C3%A3-Terra-Arco-%C3%8Dris-ebook/dp/B07F79DZ6T?qid=1531837860&refinements=p_27%3AJamila+Mafra&sr=1-5&text=Jamila+Mafra&ref=sr_1_5
 

O fim de tarde ainda estava ensolarado, no céu os pássaros cantavam enquanto Guilherme voltava da escola pedalando sua bicicleta. Com sua alegria de menino ele espalhava sorrisos e olhares às poucas nuvens avistadas no alto. 
Guilherme tinha acabado de se mudar com seus pais para a nova cidade e aquela parecia ser mais uma tarde comum. Pela primeira vez ele passou por uma rua que era movimentada naquele horário, quando se depara com um casarão antigo que está prestes a ser demolido.
Tendo o espírito aventureiro, no dia seguinte, ele volta ao casarão e ao desbravá-lo encontra; em um dos aposentos empoeirados, um talismã mágico capaz de realizar os desejos de quem o possui. 
Essa pedra pertenceu a um velho feiticeiro que um dia habitou aquele local. Entusiasmado com a descoberta Guilherme leva consigo o talismã e de imediato faz seu primeiro pedido: ser levado para um mundo onde exista muito ouro. Nesse mundo ele viverá grandes momentos. 
As Aventuras de Guilherme e o Talismã Na Terra do Arco-Íris fará você viajar através de um lugar incrível, lugar esse escondido em nossos sonhos. 


Publicado por Jamila Mafra em 17/07/2018 às 12h30
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
17/07/2018 12h25
The Roses Of Seven Colors (English Edition) eBook Kindle

Available on Amazon
https://www.amazon.com.br/Roses-Seven-Colors-English-ebook/dp/B07DTHNG24?qid=1531837572&refinements=p_27%3AJamila+Mafra&sr=1-16&text=Jamila+Mafra&ref=sr_1_16
Karina, Sara and Taty are three little friends who love to play in grandma Mary's garden. One day they visit the magic kingdom of the fairies and have a great adventure in search of the Rose of Seven Colors, a colored flower like rainbow. 

GRANDMA MARY'S GARDEN

Karina lived in a big house with her sisters and grandparents. In their backyard there was a beautiful garden, where they used to play all day long. In the garden, there were all kinds of flowers and plants in beautiful vases, and many trees. There was a little fruit tree close to the flowerbeds and another huge tree with violet flowers and roses that were nurtured by her grandma Mary. At the back of the yard there was a special tree. It was about two meters high and had little purple flowers grouped with seeds of yellow and green berries.
Grandma Mary was short and very sweet. She was as beautiful as a doll and loved the flowers and her little granddaughters so very much. She also loved taking care of the garden and watering the plants daily.
Karina always played in the garden with her friends Sara and Taty, pretending to be enchanted fairies. They would dress in her mom’s long and flowery nightgowns and they would run around in the garden.
They were dreamers and believed that all their dreams could come true.
One day, on a sunny morning, Karina, Taty, and Sara were playing in the backyard pretending to be fairies. They decorated their heads with the flowers from the garden and ran through the yard.
It was a memorable day filled with fun and laughter.
After playing for a long time they had a tasty lunch, provided by grandma Mary, and then rested shortly after.
After changing out of her mother’s nightgowns and returning to their normal clothes, once again, Karina, Taty, and Sara began walking through the garden. They came upon the special tree made of purple flowers with yellow and green seeds that looked like little fruits.


Publicado por Jamila Mafra em 17/07/2018 às 12h25
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
17/07/2018 12h01
A Rosa das Sete Cores

Disponível na Amazon: 
https://www.amazon.com.br/Rosa-Das-Sete-Cores-ebook/dp/B07DTDVVDM?qid=1531836938&refinements=p_27%3AJamila+Mafra&sr=1-12&text=Jamila+Mafra&ref=sr_1_12

Dedicatória

Para minha querida avó Maria, mulher que ama as flores e a natureza, queme ensinou a cuidar do meio ambiente e amar o nosso belo planeta Terra.
Parte 1
Jardim da Vovó Maria 

    Karina vivia em uma casa muito grande com suas irmãs e avós. Lá havia um belo jardim com todo tipo flores e plantas em vasos de todos os tamanhos, as flores mais lindas eram as caliandras de cor lilás. Havia também muitas árvores no quintal, dentre elas um pé de pitanga, pequenos pés de arvorezinhas nos canteiros e rosas que eram cultivadas pela vovó Maria.
    Lá existia ainda uma árvore especial entre todas, ficava no fundo do quintal, tinhas mais ou menos dois metros de altura e florzinhas roxinhas agrupadas em cachinhos com sementes de bagos amarelos e verdes. A vovó Maria era baixinha e muito bonitinha, parecia uma boneca e amava muito as flores e suas netinhas. Todos os dias ela cuidava do jardim e regava as plantas.
    Karina sempre brincava no jardim com suas amiguinhas Tati e Sara, elas fingiam que eram fadas encantadas e vestiam as camisolas longas e floridas da mamãe que pareciam vestidos de fadas, corriam pelo jardim e por todo o quintal.
      Elas eram muito sonhadoras e acreditavam que todos os desejos poderiam ser realizados.
    Certo dia, em uma manhã ensolarada, Karina, Tati e Sara começaram a brincar de novo no jardim, elas fingiam que eram fadas encantadas. Enfeitaram a cabeça com flores e correram bastante pelo quintal.
    Aquele foi um dia muito divertido. Depois de brincarem muito, elas foram almoçar uma comida bem gostosa da vovó Maria, em seguida descansaram.
     Karina, Tati e Sara decidiram passear pelo jardim vestindo suas roupas normais, elas se aproximaram daquela árvore especial de florzinhas roxas agrupadas em cachinhos com sementes amarelas e verdes que pareciam frutinhas.
 Tranquilamente elas conversavam quando de repente, como se houvesse algo mágico, elas foram parar em outro mundo, caíram em um túnel de flores amarelas e folhas verdes.


 


Publicado por Jamila Mafra em 17/07/2018 às 12h01
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
17/07/2018 11h59
A Luz das Estrelas - Romance na Amazon

A Luz das Estrelas - eBook Kindle disponível na Amazon
https://lnkd.in/eZVTRES

PRAÇA DOS ANDRADAS
 

 
Passear pelas praças da cidade de Santos era como voltar ao passado, reviver a história de maneira única e emocionante. Era por isso que Ana Lucia Vasconcelos amava tanto aquele lugar. A Praça dos Andradas era a sua favorita, o piso de mosaico português e a iluminação dos trinta e quatro postes duplos eram o cenário perfeito para aquela noite especial.
Sentada no banco de madeira, por entre as duas pequenas alamedas abertas para facilitar a circulação das pessoas, ela aguardava ansiosa a chegada de Gabriel, rapaz com quem flertava já há algum tempo. Era um lance, uma daquelas paixões que talvez pudesse se tornar amor. O encontro foi marcado por ele às pressas, no dia anterior.
As pessoas transitavam quase sem olhar para os lados, mecanicamente, acostumadas com a paisagem ao redor, algumas sentadas nos bancos, mas para Ana Lucia toda a beleza de sua cidade natal nunca a cansava.
Ansiosa, ela não parava de olhar o relógio, estava certa de que Gabriel a pediria em namoro. Mesmo estando ela de partida para os Estados Unidos da América, tinha certeza de que poderia sustentar um relacionamento à distância. Ana Lucia só queria um amor.
Tudo que envolvesse estrelas, planetas, o universo a encantava de tal maneira que aos treze anos de idade comprou seu primeiro telescópio para observar os astros no céu.
Ficou órfã de pai e mãe aos quinze anos de idade e acostumou-se com a vida solitária na bela cidade de Santos. Morou na casa de sua prima Alice, trabalhou como babá, garçonete e aprendeu a falar inglês fluentemente. Algumas paixões passaram por sua vida, mas não para ficar.
O relógio marcava exatamente vinte horas quando enfim ele apareceu. Ana Lucia levantou-se do banco, ele se aproximou e ela sorriu tão sinceramente como nunca antes.
— Gabriel, que bom que chegou. Está atrasado. Quase me mata de ansiedade.
— Desculpe a demora. Hoje fiquei até mais tarde no trabalho, o movimento na loja foi intenso, maior que o de costume.
— Tudo bem. Não tem problema.
— Eu preciso muito falar com você, Ana Lucia. É importante. Não pode passar desta noite.
— Então fale, estou aqui pra te ouvir.
— Eu gosto muito de você, é uma garota inteligente, adora observar os astros, as estrelas, conseguiu uma bolsa pra estudar astronomia nos Estados Unidos... Você merece seguir seu destino e ser feliz fazendo o que você tanto ama.
— Espera, eu já sei onde você está querendo chegar. Entendo... pelo seu tom de voz está querendo me dizer que não vai ficar comigo porque eu vou embora para os Estados Unidos e você não quer um relacionamento à distância. Mas pense bem, pode até dar certo, mesmo que a gente esteja tão longe um do outro. Se a gente se ama, podemos pelo menos tentar.
— Ana Lucia, eu sinto muito, mas não é nada disso. Eu não te amo!
— O quê?
— É, eu não te amo.
— Explica isso melhor, porque eu nunca esperei que você me amasse. Ainda estamos nos conhecendo – ela disse sem entender.
— Eu sei que você nunca vai me perdoar, eu sinto muito pelo que eu vou te dizer agora, mas eu preciso dizer a verdade. Eu já tenho namorada. Eu estou noivo!
— O quê? Que absurdo é esse que você está me dizendo? Como assim você já tem namorada e está noivo?
— Eu errei. Eu sei que nós saímos juntos várias vezes, flertamos, achei você uma mulher muito interessante, você é maravilhosa, mas infelizmente eu não posso ter mais nada com você, eu vou me casar com outra mulher. – Gabriel sentenciou da maneira mais cruel.
Ana Lucia sentiu uma rápida tontura, mal podia acreditar nas palavras rudes e pavorosas que acabara de sair da boca do rapaz que acreditava que pudesse ser seu grande amor.
— Gabriel, por que você fez isso comigo? Como você pode estar noivo de outra mulher se você ficou comigo? Nós saímos juntos várias vezes, você me deu carinho, nós namoramos! Eu me apaixonei por você! Como você pode ter outra mulher? Me explica!
— Eu sei, eu fui um covarde, eu errei. Mas estou aqui enquanto ainda há tempo pra te dizer que você deve seguir seu caminho em paz. Vá para os Estados Unidos realizar seu sonho e seja feliz.
— Sim, é claro que eu vou. Eu não preciso de você! Quer saber de uma coisa? Eu te odeio, eu te odeio! E a sua noiva sabe que você namora outras mulheres?
— Não, não sabe!
— Você não presta! Por que me iludiu?
— Eu não resisti. Você é uma garota tão linda, inteligente, fascinante. Mas eu amo a minha noiva, é com ela que eu quero ficar.
— Então fica com ela e me deixa em paz! – ela disse gritando. Estava trêmula de raiva e não parava de chorar.
Ana Lucia saiu às pressas dali. Ele correu atrás dela.
— Espera, Ana Lucia! Você está muito nervosa. Eu te levo para casa de carro. – Gabriel pegou-a pelo braço.
— Me larga! Fica longe de mim! Eu não quero a sua piedade. Eu vou pra minha casa sozinha. Eu tenho nojo de você. Você me fez ser sua amante. Eu nunca fui tão humilhada em toda a minha vida. Saia da minha frente. Não quero te ver nunca mais. Sai! – ela gritou desnorteada.
Ela saiu dali correndo. Correu como nunca. Seguiu para a Ponta da Praia do Gonzaga. Foi direito para a areia onde, ajoelhada, chorou ainda mais, lamentou seu destino e lançou ao mar a pulseira que Gabriel lhe deu de presente no segundo encontro que tiveram.


 


Publicado por Jamila Mafra em 17/07/2018 às 11h59
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Página 4 de 7 1 2 3 4 5 6 7 [«anterior] [próxima»]